Espiritismo

https://blogoliviaespirita.blogspot.com.br/2016/08/espiritismo-tem-dogmas-o-espiritismo.html



http://www.institutoandreluiz.org/espiritismo.html



O QUE É ESPIRITISMO?



É o conjunto de princípios e leis, revelados pelos Espíritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec que constituem a Codificação Espírita:



O Livro dos Espíritos,

O Livro dos Médiuns,

O Evangelho segundo o Espiritismo,

O Céu e o Inferno e A Gênese.



“O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.”



Allan Kardec (O que é o Espiritismo – Preâmbulo)



“O Espiritismo realiza o que Jesus disse do Consolador prometido:

conhecimento das coisas, fazendo que o homem saiba donde vem, para onde vai e por que está na Terra; atrai para os verdadeiros princípios da lei de Deus e consola pela fé e pela esperança.”



Allan Kardec (O Evangelho segundo o Espiritismo

– cap. VI – 4).



O QUE REVELA:

Revela conceitos novos e mais aprofundados a respeito de Deus, do Universo, dos Homens, dos Espíritos e das Leis que regem a vida.
Revela, ainda, o que somos, de onde viemos, para onde vamos, qual o objetivo da nossa existência e qual a razão da dor e do sofrimento.




SUA ABRANGÊNCIA:
Trazendo conceitos novos sobre o homem e tudo o que o cerca, o Espiritismo toca em todas as áreas do conhecimento, das atividades e do comportamento humanos, abrindo uma nova era para a regeneração da Humanidade.
Pode e deve ser estudado, analisado e praticado em todos os aspectos fundamentais da vida, tais como: científico, filosófico, religioso, ético, moral, educacional, social.




SEUS ENSINOS FUNDAMENTAIS:
Deus é a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas. é eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom.




O Universo é criação de Deus. Abrange todos os seres racionais e irracionais, animados e inanimados, materiais e imateriais.



Além do mundo corporal, habitação dos Espíritos encarnados, que são os homens, existe o mundo espiritual, habitação dos Espíritos desencarnados.



No Universo há outros mundos habitados, com seres de diferentes graus de evolução: iguais, mais evoluídos e menos evoluídos que os homens.
Todas as leis da Natureza são leis divinas, pois que Deus é o seu autor.




Abrangem tanto as leis físicas como as leis morais.
O homem é um Espírito encarnado em um corpo material.




O perispírito é o corpo semimaterial que une o Espírito ao corpo material.



Os Espíritos são os seres inteligentes da criação. Constituem o mundo dos Espíritos, que preexiste e sobrevive a tudo.
Os Espíritos são criados simples e ignorantes. Evoluem, intelectual e moralmente, passando de uma ordem inferior para outra mais elevada, até a perfeição, onde gozam de inalterável felicidade.




Os Espíritos preservam sua individualidade, antes, durante e depois de cada encarnação.
Os Espíritos reencarnam tantas vezes quantas forem necessárias ao seu próprio aprimoramento.
Os Espíritos evoluem sempre. Em suas múltiplas existências corpóreas podem estacionar, mas nunca regridem. A rapidez do seu progresso intelectual e moral depende dos esforços que façam para chegar à perfeição.


Os Espíritos pertencem a diferentes ordens, conforme o grau de perfeição que tenham alcançado: Espíritos Puros, que atingiram a perfeição máxima;

Bons Espíritos, nos quais o desejo do bem é o que predomina;

Espíritos Imperfeitos, caracterizados pela ignorância, pelo desejo do mal e pelas paixões inferiores.
As relações dos Espíritos com os homens são constantes e sempre existiram.


Os bons Espíritos nos atraem para o bem, sustentam-nos nas provas da vida e nos ajudam a suportá-las com coragem e resignação.

Os imperfeitos nos induzem ao erro.



Jesus é o guia e modelo para toda a Humanidade.



E a Doutrina que ensinou e exemplificou é a expressão mais pura da Lei de Deus.

A moral do Cristo, contida no Evangelho, é o roteiro para a evolução segura de todos os homens, e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos e o objetivo a ser atingido pela Humanidade.

O homem tem o livre-arbítrio para agir, mas responde pelas conseqüências de suas ações.
A vida futura reserva aos homens penas e gozos compatíveis com o procedimento de respeito ou não à Lei de Deus.




A prece é um ato de adoração a Deus. Está na lei natural e é o resultado de um sentimento inato no homem, assim como é inata a idéia da existência do Criador.
A prece torna melhor o homem. Aquele que ora com fervor e confiança se faz mais forte contra as tentações do mal e Deus lhe envia bons Espíritos para assisti-lo. é este um socorro que jamais se lhe recusa, quando pedido com sinceridade.




(Fonte: FEB e SobreSites)






Pesquisar este blog

Rádio Bom Espírito

Rádio Bom Espírito
24 horas por dia uma programação exclusivamente espírita para todos vocês.

Arquivo do blog

Role a barra

ROLE A BARRA PARA VER TODAS AS PUBLICAÇÕES


Tradutor Google

BEM VINDOS À ÊSSE BLOG

BEM VINDOS À ESSE BLOG


Kardec diz:


"Conhece-se o verdadeiro espíríta pela sua transformação moral e pelo esforço que emprega para domar suas más inclinações"


Seja Bem Vindo!



"Para mim, as diferentes religiões são lindas flores, provenientes do mesmo jardim.

Ou são ramos da mesma árvore majestosa.
Portanto, são todas verdadeiras."

Mahatma Gandhi








sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Feliz Ano Novo! Feliz 2011 !!! Cheio de Paz e Luz....

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Feliz Ano Novo! Feliz 2011 !!! Cheio de Paz e Luz....

Programa Transição - A Bíblia e o Espiritismo

Programa Transição - A Bíblia e o Espiritismo

Além da Vida - Trailer (legendado) [HD]

Além da Vida - Trailer (legendado) [HD]



CONSELHO ESPIRITA INTERNACIONAL http://www.tvcei.com/FEDERAÇÃO ESPIRITA BRASILEIRA http://www.febnet.org.br/

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Historia e Espiritismo

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Historia e Espiritismo: "Os Doze Grandes Deuses"

Não Furtes

Não Furtes



"Aquele que furtava não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as suas mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade." - PAULO. (EFÉSIOS, 4:28.)


Há roubos de variada natureza, jamais catalogados nos códigos de justiça da Terra.


Furtos de tempo aos que trabalham.


Assaltos à tranqüilidade do próximo.


Depredações da confiança alheia.


Invasões nos interesses dos outros.


Apropriações indébitas, através do pensamento.


Espoliações da alegria e da esperança.


Com as chaves falsas da intriga e da calúnia, da crueldade e da má-fé, almas impiedosas existem, penetrando sutilmente nos corações desprevenidos, dilapidando- os em seus mais valiosos patrimônios espirituais...


Por esse motivo, a palavra de Paulo se reveste de sublime significação: - "Aquele que furtava não furte mais".


Se aceitaste o Evangelho por norma de elevação da tua vida, procura, acima de tudo, ocupar as tuas mãos em atividades edificantes, a fim de que possas ser realmente útil aos que necessitam.


Na preguiça está sediada a gerência do mal.


Quem alguma coisa faz, tem algo a repartir.


Busca o teu posto de serviço, cumpre dignamente as tuas obrigações de cada dia e, atendendo aos deveres que o Senhor te confiou, atravessarás o caminho terrestre sem furtar a ninguém.





Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Fonte Viva. Ditado pelo Espírito Emmanuel. Especial edição. Capítulo 142. Rio de Janeiro, RJ: FEB.





* * * Estude Kardec * * *

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

A MEDIUNIDADE RECONHECIDA PELOS PAPAS - Washington L.N.Fernandes

A MEDIUNIDADE RECONHECIDA PELOS PAPAS







Já se sabe que os fenómenos envolvendo a mediunidade não são recentes, mas que têm sido registrados desde os tempos mais antigos da civilização. A Igreja também reconheceu o fenómeno, e muitos papas estiveram envolvidos em ocorrências mediúnicas.






Em 18 de Abril de 2005, ocorreu a eleição de Joseph Ratzinger (1927), o novo papa da Igreja Católica Apostólica Romana, que adoptou o nome Bento XVI, em substituição a Karol Wojtyla (1920-2005), chamado papa João Paulo II.






Aproveitaremos a oportunidade para destacar... ( continue lendo no site:http://blog-espiritismo.blogspot.com/2010/12/mediunidade-reconhecida-pelos-papas.html )

Teologia Espírita

A Faculdade Doutor Leocádio José Correia (FALEC) inaugurou um curso de graduação inédito no nosso país e quem sabe no mundo. É o Curso de Teologia, específico na área Espírita e tem a duração de 4 anos. Pela primeira vez, a Doutrina Espírita é estudada, a nível acadêmico e transdisciplinar, pois transita em todas as principais áreas do conhecimento.

continue lendo no site:http://teologa.wordpress.com/2008/10/02/o-curso-de-teologia-espirita/

Linda Mensagem de reflexão Chico Xavier

Desiderata - voz de Cid Moreira

Cid Moreira-Prece de Cáritas

A Paz - Roupa Nova

Irmã Coragem




Deus te abençoe a Fé por onde fores,


adornando-a de luzes renascentes,


nos sonhos e esperanças que acalentes,


a suprimir pesares e amargores.


Deus te engrandeça em tudo quanto intentes


Embora suportando as próprias dores,


no intuito de amparar os sofredores,


os cansados, os tristes e os doentes.


Irmã Coragem, alma de alegria,


sempre servindo e amando, dia a dia,


enaltecendo as provas benfazejas!...


Sê grata à vida e à luta, chora e canta,


Jesus te inspira a estrada clara e santa


Mensageira do Amor, Bendita Seja!...





Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Estradas e Destinos. Ditado pelo Espírito Jésus Gonçalves.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Terceiro Milênio

 

Terceiro Milênio

"Ao sair Jesus do templo, disse-lhe um de seus discípulos: Mestre! Que pedras, que construções! Mas Jesus lhe disse: Vês estas construções? Não ficará pedra sobre pedra, que não seja derrubada." - Jesus (marcos, cap. 13 - vv. 1 e 2)
Jesus foi claro ao se referir à transitoriedade das coisas no mundo físico. Segundo a sua palavra, mesmo as edificações consagradas à fé, haverão de passar...
Isso porque, a marcha do progresso é inevitável.
A Verdade revela-se gradativamente e nada pode se lhe opor.
Uma idéia é o germe de uma idéia maior ainda.
As leis que vigem na sociedade serão, a pouco e pouco, substituídas por leis que a mente humana não consegue conceber agora.
Tudo obedece a um plano sabiamente elaborado.
O Tempo é o artífice divino.
Dentro do homem-matéria, encontra-se em gestação o homem-espírito. O materialismo cederá de vez lugar ao espiritualismo.
Os preconceitos rolarão por terra, inapelavelmente.
Uma nova ordem social se levantará entre os povos, alicerçada no "amai-vos uns aos outros".
Hábitos e costumes, reformular-se-ão.
O Bem triunfará sobre o mal e, dos escombros do passado, emergirá a criatura renovada em Cristo que povoará a Terra do Terceiro Milênio.

Xavier, Francisco Cândido; Baccelli, Carlos A. Da obra: Confia e Serve. Ditado pelo Espírito Irmão José. IDE.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Hospital do Fogo Selvagem pede ajuda - CAMPANHAS D...

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Hospital do Fogo Selvagem pede ajuda - CAMPANHAS D...: "CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE HOSPITAL DO FOGO SELVAGEM PEDE AJUDA Conhecido por espíritas e não-espíritas por seu trabalho de auxílio ao pr..."

Prece de Cárita

Prece de Cárita

Deus, nosso Pai, que tendes poder e bondade, dai força àquele que passa pela provação, dai luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.
Deus, dai ao viajor a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.
Pai, dai ao culpado o arrependimento, ao espírito a verdade, à criança o guia, ao órfão o pai.
Senhor, que a Vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes.
Piedade, meu Deus, para aquele que Vos não conhece, esperança para aquele que sofre. Que a Vossa bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda a parte a paz, a esperança e a fé.
Deus, um raio de luz, uma centelha do Vosso amor pode iluminar a Terra; deixai-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores acalmar-se-ão; um só coração, um só pensamento, subirão até Vós, como um grito de reconhecimento e amor.
Como Moisés sobre a montanha, nós Vos esperamos com os braços abertos, oh! poder, oh! bondade, oh! beleza, oh! perfeição, e queremos de algum modo alcançar a Vossa misericórdia.
Deus, dai-nos a força de ajudar o progresso a fim de subirmos até Vós; dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão, dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas o espelho onde se deve refletir a Vossa imagem.

Sra. W. Krell. Da obra: Anuário Espirita 2002. Ditado pelo Espírito Cárita. A Prece de Cárita original foi recebida no Natal de 1873, em Bordéus, França, pela médium Sra. W. Krell. Instituto de Difusão Espírita.

* * * Estude Kardec * * *

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE: "CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE HOSPITAL DO FOGO SELVAGEM PEDE AJUDA Conhecido por espíritas e não-espíritas por seu trabalho de auxílio ao pr..."

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

As fugas dos espíritas “Onde é que eu já ouvi isto?”

Continue lendo no site:

Prece de Cáritas - Na voz da Atriz ANA ROSA

O PEDIDO

(enviado através de email por um amigo)




Acabava a humilde caravana o serviço da noite. Era dia vinte e quatro de dezembro.

Havia-se distribuído bênçãos e messes por toda parte.

As famílias celebravam o Natal com a mesa farta.

Nosso Espírito sentiu de longe o chamado de uma alma. Descemos as camadas mais densas e com cuidado verificamos que o pedido partia de uma criança.
Deitada de barriga para baixo, procurava enganar a fome, levando a boca um pedaço de pano umedecido em líquido que logo identificamos tratar-se de groselha. Com certeza a criança havia encontrado na rua, e guardara no bolso da calça rasgada para alimentar-se à noite.

O barraco humilde era o reflexo das condições paupérrimas da família que se restringia a mãe e filho.

Em sua prece, ele assim se explanava:

- Senhor! Jesus, nada tenho para repartir. Senão um paninho de groselha.

Mas hoje, pude fazer algo pelo Pedrinho, que precisou de um amigo para segurar a sua mão, quando se acidentou. enquanto corria das autoridades, porque havia pegado um pedaço de pão a fim de alimentar seus cinco irmãos.

Minha mãe está doente, eu te peço Jesus, que a cure porque posso ficar sem nada, para beber ou comer, eu não quero roupa nova, ou qualquer brinquedo.

Eu quero é a saúde da mãezinha!

Nada peço para mim, que seja esse o presente para meu coraçãozinho sofrido.

Ajoelhei-me ao lado daquela criança, abracei-a lembrando dos meus próprios filhos, que um dia Deus, concedeu a minh'alma, e procurei ser fonte para o Cristo.

A mãezinha que ardia em febre sentiu a alma renovada.

Jesus havia visitado aquele casebre de zinco no morro do esqueleto.

Pela primeira vez em meus quarenta decênios de desencarnado, eu havia dado de mim na noite de Natal, e recebido o mais belo presente.


Bezerra de Menezes


(Mensagem recebida pelo médium Lívio Rocha Barbosa na reunião pública de psicografia do Grupo da Prece - Rio de janeiro, RJ, na tarde de 7 de dezembro de 2010).

O Espiritismo e a Renovacao Social na Terra - Divaldo Pereira Franco.mp3

Download

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Tempo de Natal!!!

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Tempo de Natal!!!: "Senhor Jesus!... Ante o Natal Que nos refaz na Terra o mais formoso dia, Somos gratos a todos os irmãos, Que te festejam, Entrelaçando as ..."

Universalidade Espírita: Oi Jesus, eu sou o Zé...

Universalidade Espírita: Oi Jesus, eu sou o Zé...: "Cada dia, ao meio dia, um pobre velho entrava na igreja e, poucos minutos depois, saía. Um dia, o sacristão lhe perguntou o que fazia,..."

Oi Jesus, eu sou o Zé...


Cada dia, ao meio dia, um pobre velho entrava na igreja e, poucos minutos depois, saía. Um dia, o sacristão lhe perguntou o que fazia, pois havia objetos de valor na igreja.

Venho rezar, respondeu o velho.

Mas é estranho, disse o sacristão, que você consiga rezar tão depressa.

Bem, retrucou o velho, eu não sei rezar aquelas orações compridas. Mas todo dia, ao meio dia, eu entro na igreja e falo:

"Oi Jesus, eu sou o Zé. Vim visitar você."

Num minuto, já estou de saída. É só uma oraçãozinha, mas tenho certeza que Ele me ouve.

Alguns dias depois, Zé sofreu um acidente e foi internado num hospital. Na enfermaria, passou a exercer grande influência sobre todos.

Os doentes mais tristes tornaram-se alegres e, naquele ambiente onde antes só se ouviam lamentos, agora muitos risos passaram a ser ouvidos.

Um dia, a freira responsável pela enfermaria aproximou-se do Zé e comentou: Os outros doentes dizem que você está sempre tão alegre, Zé...

O pobre enfermo respondeu prontamente: É verdade, irmã. Estou sempre muito alegre! E digo-lhe que é por causa daquela visita que recebo todos os dias. Ela me faz imensamente feliz.

A irmã ficou intrigada. Já tinha notado que a cadeira encostada na cama do Zé estava sempre vazia. Aquele velho era um solitário, sem ninguém.

Quem o visita? E a que horas? perguntou-lhe.

Bem, irmã, todos os dias, ao meio dia, Ele vem ficar ao pé da cama por alguns minutos, talvez segundos... Quando olho para Ele, Ele sorri e me diz:

"Oi Zé, eu sou Jesus, vim te visitar".

A história é singela e seu autor é desconhecido.

No entanto, o ensinamento que contém nos faz refletir profundamente.

Fala-nos da fé, da simplicidade, da dedicação e da perseverança.

Quem de nós dispõe, como o Zé, diariamente, de alguns minutos para falar com Jesus?

Muitos ainda confundimos a oração com um amontoado de palavras que vão saindo da boca, destituídas de sentimento e de humildade.

Quantos de nós temos tal perseverança, tanto nas horas de alegria quanto nas de dor, para elevar o pensamento a Jesus, confiando-lhe a nossa intimidade, com a certeza de que Ele nos ouvirá?

A oração é uma ponte que se distende da alma opressa para que o alívio possa chegar.

É o fio misterioso, que nos coloca em comunhão com as esferas divinas.

É um bálsamo que cura nossas chagas interiores.

É um templo, em cuja doce intimidade encontraremos paz e refúgio.

Enfim, para as sombras da nossa alma, a oração será sempre libertadora alvorada, repleta de renovação e luz.

É importante que cultivemos a fé inabalável nas soberanas leis que regem a vida e das quais o Sublime Galileu nos trouxe notícias.

É preciso orar, ainda que a nossa oração seja singela, mas que seja movida pelo sentimento.

* * *

Orando, chegarás ao Senhor, que te deu, na prece, um meio seguro de comunicação com a infinita bondade de Deus, em cujo seio dessedentarás o espírito aflito...

 
Redação do Momento Espírita com base em história de autor desconhecido, e pensamentos extraídos do verbete Oração, do livro Dicionário da alma, por Espíritos diversos, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Feb e do verbete Oração, do livro Repositório de sabedoria, v. 2, do Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal. Disponível no CD Momento Espírita, v. 3, ed. Fep.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: REENCARNAÇÃO

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: REENCARNAÇÃO: "REENCARNAÇÃO PAULO VIOLA De um modo geral, com alguns avanços, a concepção da reencarnação ainda é associ..."

REENCARNAÇÃO

REENCARNAÇÃO
PAULO VIOLA


De um modo geral, com alguns avanços, a concepção da reencarnação ainda é associada, de forma exclusiva, à ideia de religião. Se se fizer uma pesquisa de opinião, pedindo ao entrevistado, sem religião, ou adepto de outras religiões históricas, que faça uma associação do  fenômeno reencarnatório com uma fonte de informação, certamente ele citará o nome de uma religião. Reencarnação, misticismo e crenças ainda constituem temas interligados, misturados  uns aos outros, no caldeirão da concepção popular. No entanto, pesquisadores e pesquisas científicas sobre a reencarnação, provando ser uma lei biológica, não faltam. Poder-se-ia citar apenas alguns desses trabalhos científicos, que são referenciais, dentre os incontáveis outros que oferecem rica reflexão à Humanidade. É o caso do médico psiquiatra canadense doutor Ian Stevenson,  falecido em 2007, chefe do Departamento de Psiquiatria  da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos (EUA),  autor de vários livros. Seu trabalho  reuniu em arquivos pesquisas científicas totalizando mais de três mil casos de memórias de vidas passada por parte de crianças  de todas as procedências mundiais. São lembranças que brotaram sem aplicação de recursos técnicos, como  a hipnose ou a regressão, isto é, espontaneamente. Seu último livro “Reincarnation and Biology”, com 2300 páginas, é considerado pelos especialistas um trabalho primoroso, trazendo como objeto de pesquisa marcas de nascença e defeitos congênitos ligados ao processo reencarnatório. Stevenson tinha uma característica que bem mostra a sua austeridade como estudioso: não dava entrevistas à mídia e somente falava aos médicos acadêmicos.

O corpo causal sobrevive à morte
Também de elevados méritos científicos é a psicóloga norte-americana, sem religião, ao que se sabe, doutora Helen Wambach, que entre outras pesquisas reuniu setecentos e cinquenta casos de regressão de memória e escreveu uma concorrida obra chamada  “Life Before Life”, provando em laboratório de estudos que a vida não começa aqui.  Ainda no campo internacional destacam-se  nomes famosos como o do professor de Física, o Phd Amit Goswami, da Universidade de Oregan nos EUA, com sua  tese segundo à qual o corpo causal sobrevive à morte.
Entre nós, brasileiros, igualmente pode ser citado, como referência, o   precioso legado científico do professor e parapsicólogo Hernani Guimarães Andrade, que faleceu em 2003, deixando um volumoso trabalho de investigação, que focaliza setenta e cinco casos de fortíssima evidência, segundo especialistas, oito deles reunidos no livro” Reencarnação no Brasil”.
Diante de tantas e tamanhas evidências, mas ao mesmo tempo diante da indiferença da Humanidade para com essa lei natural da vida, a pergunta que se repete no tempo e no espaço  é aquela formulada pelo pesquisador chinês, doutor Qing Di, autor de “Evidence of Reincarnation”: ‘Teriam os pesquisadores simplesmente se enganado?” Só o tempo dirá porque a comunidade científica ainda não assumiu de vez essas pesquisas, disse um observador.

A  reencarnação terá que sustentar grandes lutas, mais contra o interesse, do que contra a convicção. Mas se tornará crença geral.
Não obstante toda essa evidência científica, muitos ainda acreditam que a reencarnação está ligada exclusivamente à Religião, às crenças e ao misticismo. E enquanto ainda prepondera essa orientação, cada vez mais cientistas do mundo inteiro mergulham em estudos sobre essa questão, possibilitando deduzir  que a razão científica será capaz, mais cedo ou mais tarde, de suplantar de vez  a polêmica desinformada que se vem arrastando pelos séculos.
Mas a questão não seria propriamente de convicção, de acreditar ou não acreditar, pois quando se fala de ciência o elemento subjetivo não pode evidentemente emergir para ofuscar a realidade oferecida pela comunidade científica.
A dificuldade  é outra e quem melhor  mostrou essa dificuldade foi Allan Kardec, o codificador da Doutrina Espírita, na  Questão 798 do Livro dos Espíritos: "A reencarnação terá que sustentar grandes lutas, mais contra o interesse, do que contra a convicção, porquanto não há como  dissimular a existência de pessoas interessadas em combatê-la, umas por amor-próprio, outras por causas inteiramente materiais”.
Porém, adverte o codificador na mesma Questão 798: “Mas se tornará crença geral e marcará nova era na história da humanidade, porque está na natureza e chegou o tempo em que ocupará lugar entre os conhecimentos humanos”.
Evidências de que “chegou o tempo” como anunciou o codificador, batem à nossa porta. Na edição anterior da Revista do Espiritismo, o monge beneditino Dom Marcelos Barros anunciou para o mundo que “uma revisão da Doutrina tradicional do Céu e do Inferno já existe e está em processo”, o que mostra uma mudança de rumo na orientação da religião que já foi hegemônica no planeta.

“A reencarnação é lei natural que vige em todo o Universo”
“O que temos é a necessidade de mudar o paradigma da ciência" – disse, em entrevista a um órgão de imprensa, a médica Marlene Nobre, Presidente da Associação Médico-Espírita  e destaque do Movimento Espírita. E acrescentou: “Existem muitos interesses por detrás dessa questão. Muitas coisas tem de mudar e  mudar profundamente, pois Kardec trouxe embasamento filosófico e científico da reencarnação, como antes não tínhamos” . A Lei biológica da reencarnação, segundo lembra Marlene, tem regras naturais próprias. E cita,  como exemplo, o fato de que quanto menor for o espaço que medeia as encarnações, maior será a lembrança da vida anterior.
O fato é que o retorno do Espírito ao mundo corpóreo é concebido desde tempos bastante remotos. Os Egípcios, os Hindus. os Gregos e também os judeus já tinham informação de  que a alma poderia voltar à Terra, no contexto de  um novo corpo físico. Entretanto, o conhecimento era vago e incompleto. Com o advento do Espiritismo, foi possível trazer o conhecimento da reencarnação ao mundo ocidental, e isso de uma forma  muito mais abrangente, Hoje sabemos que a reencarnação visa não  só a sanar os equívocos pretéritos, mas também a proporcionar progresso e evolução, através do rico aprendizado que a Terra oferece a quem acolhe. E aí já se está falando de filosofia,  a outra vertente dessa questão que envolve a Justiça divina. De qualquer forma, o que importa é que os tempos são chegados, e a reencarnação se tornará crença geral, marcando a nova era, como prenunciou o codificador da Doutrina Espírita. É apenas uma questão de tempo...

Frase de Chico Xavier

Súplica do Órfão


Mãezinha, sinto hoje imensa saudade de você!
O dia se doura e as flores arrebentam em perfume, cantando um sinfonia de cores e de música, que me embala o próprio coração.
Mas não a encontro, mãezinha!
A casa da minha alma se cobre de tristeza, porque sua voz não mais canta, melodiosa, aos meus ouvidos...
Disseram-me que você partiu, deixando-me tão pequeno e só!
Por que você se foi, mamãezinha?
Informaram-me que Nosso Senhor recolhe as mãezinhas na Terra, para convertê-las em estrelas nos céus. Não acreditei!
Todavia, quando a noite da soledade me envolveu na escuridão, vi duas estrelas brilhando junto de mim...
Seriam seus olhos fulgurantes, clareando meus passos trôpegos?
Oh! Mamãezinha, ouço em derredor outras crianças que gritam e abraçam em transportes de júbilo o abençoado coração maternal! Somente eu não tenho mais você!...
Sou débil plantinha que não encontra alfombra para agasalhar-se, nem mesmo tronco robusto para se apoiar...
Todavia, eu sei que você partiu, embora eu a sinta comigo, pois que, freqüentemente, me parece ouvir a sua voz, cantando baixinho aos ouvidos do meu coração, uma doce canção de ninar, quando eu não consigo dormir...
Enquanto as casas se iluminam e a Terra inteira se veste de alegria para homenagear as mães, deixe-me dizer também com as outras criancinhas: Deus a abençoe, mamãe!...
E, se lhe for permitido, somente hoje, quando eu me for deitar, volte outra vez ao meu berço pequenino, e repita bem suavemente, para que somente eu possa ouvir: Durma, durma, meu filinho, para que os anjos dos céus venham buscá-lo...

Ditado pelo Espírito Anália Franco.

* * * Estude Kardec * * *

domingo, 19 de dezembro de 2010

FAMÍLIA NOS PASSOS DO MESTRE - Israel - Cafarnaum - Casa de Pedro

Pesquisador tenta captar imagens de espíritos - Cláudio Marques: Diário de S. Paulo

Pesquisador tenta captar imagens de espíritos - Cláudio Marques: Diário de S. Paulo

A Inveja

Olá,

Você tem inveja do seu colega de trabalho? Você é daqueles que costuma vasculhar as folhas de pagamento dos colegas, na ânsia de descobrir injustiças cometidas pelo seu patrão?

Você sente inveja quando um colega é promovido? Ou quando recebe um pequeno aumento salarial? Acredita que você seja um injustiçado, que seu esforço não está sendo visto?

Então conheça a história de Álvaro, um desses funcionários insatisfeitos com seu patrão.

Ele trabalhava em uma empresa há 20 anos. Funcionário sério, dedicado, cumpridor de suas obrigações.

Um belo dia, ele foi ao dono da empresa para fazer uma reclamação. Disse que trabalhava ali há 20 anos com toda dedicação, mas se sentia injustiçado. O Juca, que havia começado há apenas três anos, estava ganhando muito mais do que ele.

O patrão fingiu não ouvir e lhe pediu que fosse até a barraca de frutas da esquina. Ele estava pensando em oferecer frutas como sobremesa ao pessoal, após o almoço daquele dia, e queria que ele verificasse se na barraca havia abacaxi.

Álvaro não entendeu direito mas obedeceu. Voltando, muito rápido, informou que o moço da barraca tinha abacaxi.

Quando o dono da empresa lhe perguntou o preço ele disse que não havia perguntado. Como também não sabia responder se o rapaz tinha quantidade suficiente para atender todos os funcionários da empresa. Muito menos se ele tinha outra fruta para substituir o abacaxi, neste caso.

O patrão pediu a Álvaro que se sentasse em sua sala e chamou o Juca. Deu a ele a mesma missão que dera para Álvaro:

- Estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal hoje. Aqui na esquina tem uma barraca. Vá até lá e verifique se eles têm abacaxi.

Oito minutos depois, Juca voltou com a seguinte resposta: eles têm abacaxi e em quantidade suficiente para todo o nosso pessoal. Se o senhor preferir, têm também laranja, banana, melão e mamão. O abacaxi está r$ 1,50 cada, a banana e o mamão a r$ 1,00 o quilo, o melão r$ 1,20 a unidade e a laranja r$ 20,00 o cento, já descascada.

Como falei que a compra seria em grande quantidade, ele dará um desconto de 15%. Deixei reservado. Conforme o senhor decidir, volto lá e confirmo.

Agradecendo pelas informações, o patrão dispensou Juca. Voltou-se para Álvaro e perguntou:

- O que é mesmo que você estava querendo falar comigo antes?

Álvaro se levantou e se encaminhando para a porta, falou:

- Nada sério, patrão. Esqueça. Com sua licença.

.......................

Muitas vezes invejamos as posições alheias. Sem nos apercebermos que as pessoas estão onde estão e têm o que têm porque fizeram esforços para isso.

Invejamos os que têm muito dinheiro, esquecidos de que trabalharam para conseguir. Se foi herança, precisam dar muito duro para manter a mesma condição.

Invejamos os que se sobressaem nas artes, no esporte, na profissão. Esquecemos das horas intermináveis de ensaios para dominar a arte da dramatização, da música, da impostação de voz. Não nos recordamos dos treinamentos exaustivos de bailarinos, jogadores, nem das horas de lazer que foram usadas para estudos cansativos pelos que ocupam altos cargos nas empresas.

O melhor caminho não é a inveja. É a tomada de decisão por estabelecer um objetivo e persegui-lo, até alcançá-lo, se esforçando sem cessar.


Muita Paz

De Caminho em Caminho-pps-Chico Xavier

* Chico+Xavier+-+De+caminho+em+caminho.pps

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: ESPIRITISMO - Dom Helder Câmara em psicografia rec...

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: ESPIRITISMO - Dom Helder Câmara em psicografia rec...: "Dom Helder Câmara em Psicografia Recente Recentemente foi lançado no mercado cultural um livro mediúnico trazendo as reflexões de um ..."

A Convivência com os Diferentes - Sem. União em Jesus 2de4 - Nazareno Feitosa - Espiritismo

A Convivência com os Diferentes - Sem. União em Jesus 2de4 - Nazareno Feitosa - Espiritismo from Nazareno Vasconcelos Feitosa on Vimeo.

Chico Xavier 17-12-2010-22h31m.wmv

ESPIRITISMO - TV MUNDO MAIOR - GEMEOS SOB A OTICA ESPIRITA

GRUPO DE ESTUDO "ALLAN KARDEC": O LADO OCULTO - estória para reflexão

GRUPO DE ESTUDO "ALLAN KARDEC": O LADO OCULTO - estória para reflexão

GRUPO DE ESTUDO "ALLAN KARDEC": "EVANGELIZAÇÃO", OBRIGAR OU NÃO? - Divaldo Franco

GRUPO DE ESTUDO "ALLAN KARDEC": "EVANGELIZAÇÃO", OBRIGAR OU NÃO? - Divaldo Franco

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Chico Xavier 17-12-2010-22h31m.wmv



Composição: Fábio Jr.

Chico Chavier

Chico Xavier, Chico Xavier
Chico Xavier é sempre ajuda
Chico Xavier, Chico Xavier
Quem tem ouvidos pra ouvir, escuta

Francisco é como um rio desde a nascente
Ele colhe como quem planta a semente

Suas margens são prenúncio pro futuro

Eu não tenho que jurar
Mas se quiser eu juro

Chico Xavier, Chico Xavier
Chico Xavier é sempre ajuda
Chico Xavier, Chico Xavier
Quem tem ouvidos pra ouvir, escuta

Chico Xavier é meio estranho
Pra quem não acredita em seu próprio coração

Chico Xavier não tem tamanho
Ele é luz iluminando a escuridão

Chico Xavier, Chico Xavier
Chico Xavier é sempre ajuda
Chico Xavier, Chico Xavier
Quem tem ouvidos pra ouvir, escuta

Quase 600 livros espíritas

CONFIRA:

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

0500Leonardo.mpg

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: ESPIRITISMO - Dom Helder Câmara em psicografia rec...

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: ESPIRITISMO - Dom Helder Câmara em psicografia rec...: "Dom Helder Câmara em Psicografia Recente Recentemente foi lançado no mercado cultural um livro mediúnico trazendo as reflexões de um ..."

ESPIRITISMO - Dom Helder Câmara em psicografia recente.


Dom Helder Câmara em Psicografia Recente

Recentemente foi lançado no mercado cultural um livro mediúnico trazendo as reflexões de um padre depois da morte, atribuído, justamente, ao Espírito Dom Helder Camara, bispo católico, arcebispo emérito de Olinda e Recife, desencarnado no dia 28 de agosto de 1999 em Recife, Pernambuco.

O livro psicografado pelo médium Carlos Pereira, da Sociedade Espírita Ermance Dufaux, de Belo Horizonte, causou muita surpresa no meio espírita e grande polêmica entre os católicos.
O que causou mais espanto entre todos foi a participação de Marcelo Barros, monge beneditino e teólogo, que durante nove anos foi secretário de Dom Helder Câmara, para a relação ecumênica com as igrejas cristãs e as outras religiões.
Marcelo Barros secretariou Dom Helder Câmara no período de 1966 a 1975 e tem 30 livros publicados.

Ao prefaciar o livro Novas Utopias, do Espírito Dom Helder, reconhecendo a autenticidade do comunicante, pela originalidade de suas idéias e, também, pela linguagem, é como se a Igreja Católica viesse a público reconhecer o erro no qual incorreu muitas vezes, ao negar a veracidade do fenômeno da comunicação entre vivos e mortos, e desse ao livro de Carlos Pereira, toda a fé necessária como o Imprimatur do Vaticano.
É importante destacar,ainda, que os direitos autorais do livro foram divididos em partes iguais, na doação feita pelo médium, à Sociedade EspíritaErmance Dufaux e ao Instituto Dom Helder Câmara, de Recife, o que,aliás, foi aceito pela instituição católica, sem nenhum constrangimento.

No prefácio do livro aparece também o aval do filósofo e teólogo Inácio Strieder e a opinião favorável da
historiadora e pesquisadora Jordana Gonçalves Leão, ambos ligados a Igreja Católica.
Conforme eles mesmos disseram, essa obra talvez não seja uma produção direcionada aos espíritas, que já
convivem com o fenômeno da comunicação, desde a codificação do Espiritismo; mas, para uma grandiosa parcela da população dentro da militância católica, que é chamada a conhecer a verdade espiritual, porque "os tempos são chegados"; estes ensinamentos pertencem à natureza e, conseqüentemente, a todos os filhos de Deus.

A verdade espiritual não é propriedade dos espíritas ou de outros que professam estes ensinamentos e, talvez, porque, tenha chegado o momento da Igreja Católica admitir, publicamente, a existência espiritual, a vida depois da morte e a comunicação entre os dois mundos.

Na entrevista com Dom Helder Câmara, realizada pelos editores, o Espírito comunicante respondeu as seguintes perguntas sobre a vida espiritual:

Dom Helder, mesmo na vida espiritual, o senhor se sente um padre?

Não poderia deixar de me sentir padre, porque minha alma, mesmo antes de voltar, já se sentia padre. Ao deixar a existência no corpo físico, continuo como padre porque penso e ajo como padre.
Minha convicção à Igreja Católica permanece a mesma, ampliada, é claro, com os ensinamentos que aqui recebo, mas continuo firme junto aos meus irmãos de Clero a contribuir, naquilo que me seja possível,para o bem da humanidade.

Do outro lado da vida o senhor tem alguma facilidade a mais para
realizar seu trabalho exprimir seu pensamento, ou ainda encontra muitas
barreiras com o preconceito religioso?

Encontramos muitas barreiras. As pessoas que estão do lado de cá reproduzem o que existe na Terra. Os mesmos agrupamentos que se formam aqui se reproduzem na Terra. Nós temos as mesmas dificuldades de relacionamento, porque os pensamentos continuam firmados, cristalizados em determinados pontos que não levam a nada.

Mas, a grande diferença é que por estarmos com a vestimenta do espírito, tendo uma consciência mais ampliada das coisas podemos dirigir os nossos pensamentos de outra maneira e assim influenciar aqueles que estão na Terra e que vibram na mesma sintonia.

Como o senhor está auxiliando nossa sociedade na condição de
desencarnado?

Do mesmo jeito. Nós temos as mesmas preocupações com aqueles que passam fome, que estão nos hospitais, que são injustiçados pelo sistema que subtrai liberdades, enriquece a poucos e colocam na pobreza e na miséria muitos; todos aqueles desvalidos pela sorte. Nós juntamos a todos que pensam semelhantemente a nós, em tarefas enobrecedoras, tentando colaborar para o melhoramento da humanidade.

Como é sua rotina de trabalho?

A minha rotina de trabalho é, mais ou menos, a mesma. Levanto-me, porque aqui também se descansa um pouco, e vamos desenvolver atividades para as quais nos colocamos à disposição. Há grupos que trabalham e que são organizados para o meio católico, para aqueles que precisam de alguma colaboração. Dividimo-nos em grupos e me enquadro em algumas atividades que faço com muito prazer.

Qual foi a sua maior tristeza depois de desencarnado? E qual foi a sua
maior alegria?

Eu já tinha a convicção de que estaria no seio do Senhor e que não deixaria de existir.
Poder reencontrar os amigos, os parentes, aqueles aos quais devotamos o máximo de nosso apreço e consideração e continuar a trabalhar, é uma grande alegria. A alegria do trabalho para o Nosso Senhor Jesus Cristo.

O senhor, depois de desencarnado, tem estado com freqüência nos
Centros Espíritas?

Não. Os lugares mais comuns que visito no plano físico são os hospitais; as casas de saúde; são lugares onde o sofrimento humano se faz presente. Naturalmente vou à igreja, a conventos, a seminários, reencontro com amigos, principalmente em sonhos, mas minha permanência mais freqüente não é na casa espírita.

O senhor já era reencarnacionista antes de morrer?

Nunca fui reencarnacionista, diga-se de passagem. Não tenho sobre este ponto um trabalho mais desenvolvido porque esse é um assunto delicado, tanto é que o pontuei bem pouco no livro. O que posso dizer é que Deus age conforme a sua sabedoria sobre as nossas vidas e que o nosso grande objetivo é buscarmos a felicidade mediante a prática do amor. Se for preciso voltar a ter novas experiências, isso será um processo natural.

Qual é o seu objetivo em escrever mediunicamente?

Mudar, ou pelo menos contribuir para mudar, a visão que as pessoas têm da vida, para que elas percebam que continuamos a existir e que essa nova visão possa mudar profundamente a nossa maneira de viver.
Qual foi a sensação com a experiência da escrita mediúnica?

Minha tentativa de adaptação a essa nova forma de escrever foi muito interessante, porque, de início, não sabia exatamente como me adaptar ao médium para poder escrever. É necessário que haja uma aproximação muito grande entre o pensamento que nós temos com o pensamento do médium. É esse o grande problema de todos nós porque o médium precisa expressar aquilo que estamos intuindo a ele. No início foi difícil, mas aos poucos começamos a criar uma mesma forma de expressão e de pensamento, aí as coisas melhoraram.
Outros (médiuns) pelos quais tento me comunicar enfrentam problemas semelhantes.

Foi uma surpresa saber que poderia se comunicar pela escrita
mediúnica?

Não. Porque eu já sabia que muitas pessoas portadoras da mediunidade faziam isso. Eu apenas não me especializei, não procurei mais detalhes, deixei isso para depois, quando houvesse tempo e oportunidade.

Imaginamos que haja outros padres que também queiram escrever mediunicamente, relatarem suas impressões da vida espiritual. Por que Dom Helder é quem está escrevendo?

Porque eu pedi. Via-me com a necessidade de expressar aos meus irmãos da Terra que a vida continua e que não paramos simplesmente quando nos colocam dentro de um caixão e nos dizem "acabou-se". Eu já pensava que continuaria a existir, sabia que haveria algo depois da vida física. Falei isso muitas vezes. Então, senti a necessidade de me expressar por um médium quando estivesse em condições e me fossem dadas as possibilidades. É isto que eu estou fazendo.

Outros padres, então, querem escrever mediunicamente em nosso País ?

Sim. E não poucos. São muitos aqueles que querem usar a pena mediúnica para poder expressar a sobrevivência após a vida física. Não o fazem por puro preconceito de serem ridicularizados, de não serem aceitos, e resguardam as suas sensibilidades espirituais para não serem colocados numa situação de desconforto. Muitos padres, cardeais até, sentem a proteção espiritual nas suas reflexões, nas suas prédicas, que acreditam ser o Espírito Santo, que na verdade são os irmãos que têm com eles algum tipo de apreço e colaboram nas suas atividades.

Como o senhor se sentiu em interação com o médium Carlos Pereira?

Muito à vontade, pois havia afinidade, e porque ele se colocou à disposição para o trabalho. No princípio foi difícil juntar-me a ele por conta de seus interesses e de seu trabalho. Quando acertamos a forma de atuar, foi muito fácil, até porque, num outro momento, ele começou a pesquisar sobre a minha última vida física. Então ficou mais fácil transmitir-lhe as informações que fizeram o livro.

O senhor acredita que a Igreja Católica irá aceitar suas palavras pela mediunidade?

Não tenho esta pretensão. Sabemos que tudo vai evoluir e que um dia, inevitavelmente, todos aceitarão a imortalidade com naturalidade, mas é demais imaginar que um livro possa revolucionar o pensamento da nossa Igreja. Acho que teremos críticas, veementes até, mas outros mais sensíveis admitirão as comunicações. Este é o nosso propósito.

É verdade que o senhor já tinha alguns pensamentos espíritas quando na vida física?

Eu não diria espírita; diria espiritualista, pois a nossa Igreja, por si só, já prega a sobrevivência após a morte. Logo,fazermos contato com o plano físico depois da morte seria uma conseqüência natural. Pensamentos espíritas não eram, porque não sou espírita. Sem nenhum tipo de constrangimento em ter negado alguns pensamentos espíritas, digo que cheguei a ter, de vez em quando, experiências íntimas espirituais.

Igreja - Há as mesmas hierarquias no mundo espiritual?

Não exatamente, mas nós reconhecemos os nossos irmãos que tiveram responsabilidades maiores e que notoriamente tem um grau evolutivo moral muito grande. Seres do lado de cá se reconhecem rapidamente pela sua hombridade, pela sua lucidez, pela sua moralidade.
Não quero dizer que na Terra isto não ocorra, mas do lado de cá da vida isto é tudo mais transparente; nós captamos a realidade com mais intensidade. Autoridade aqui não se faz somente com um cargo transitório que se teve na vida terrena, mas, sobretudo, pelo avanço moral.

Qual seu pensamento sobre o papado na atualidade?

Muito controverso esse assunto. Estar na cadeira de Pedro, representando o pensamento maior de Nosso Senhor Jesus Cristo, é uma responsabilidade enorme para qualquer ser humano. Então fica muito fácil, para nós que estamos de fora, atribuirmos para quem está ali sentado, algum tipo de consideração. Não é fácil. Quem está ali tem inúmeras responsabilidades, não apenas materiais, mas descobri que as espirituais ainda em maior grau. Eu posso ter uma visão ideológica de como poderia ser a organização da Igreja; defendi isso durante minha vida.

Mas tenho que admitir, embora acredite nesta visão ideal da Santa Igreja, que as transformações pelas quais devemos passar merecem cuidado, porque não podemos dar sobressaltos na evolução. QueiraDeus que o atual Papa Ratzinger (Bento XVI) possa ter a lucidez necessária para poder conduzir a Igreja ao destino que ela merece.

O senhor teria alguma sugestão a fazer para que a Igreja cumpra seu papel?

Não preciso dizer mais nada. O que disse em vida física, reforço. Quero apenas dizer que quando estamos do lado de cá da vida, possuímos uma visão mais ampliada das coisas. Determinados posicionamentos que tomamos, podem não estar em seu melhor momento de implantação, principalmente por uma conjuntura de fatores que daqui percebemos. Isto não quer dizer que não devamos ter como referência os nossos principais ideais e, sempre que possível, colocá-los em prática.

Espíritas no futuro?

Não tenho a menor dúvida. Não pertencem estes ensinamentos a nossa Igreja, ou de outros que professam estes ensinamentos espirituais. Portanto, mais cedo ou mais tarde, a nossa Igreja terá que admitir a existência espiritual, a vida depois da morte, a comunicação entre os dois mundos e todos os outros princípios que naturalmente decorrem da vida espiritual.

Quais são os nomes mais conhecidos da Igreja que estão cooperando
com o progresso do Brasil no mundo espiritual?

Enumerá-los seria uma injustiça, pois há base em todas as localidades. Então, dizer um nome ou outro seria uma referência pontual porque há muitos, que são poucos conhecidos, mas que desenvolvem do lado de cá da vida um trabalho fenomenal e nós nos engajamos nestas iniciativas de amor ao próximo.

Amor - Que mensagem o senhor daria especificamente aos católicos agora, depois da morte?

Que amem, amem muito, porque somente através do amor vai ser possível trazer um pouco mais de tranqüilidade à alma. Se nós não tentarmos amar do fundo dos nossos corações, tudo se transformará numa angústia profunda. O amor, conforme nos ensinou o Nosso Senhor Jesus Cristo, é a grande mola salvadora da humanidade.

Que mensagem o senhor deixaria para nós espíritas?

Que amem também, porque não há divisão entre espíritas e católicos ou qualquer outra crença no seio do Senhor. Não há. Essa divisão é feita por nós, não pelo Criador. São aceitáveis porque demonstram diferenças de pontos de vista, no entanto, a convergência é única, aqui simbolizada pela prática do amor, pois devemos unir os nossos esforços.

Que mensagem o senhor deixaria para os religiosos de uma maneira geral?

Que amem. Não há outra mensagem senão a mensagem do amor. Ela é a única e principal mensagem que se pode deixar".


Livro: Novas Utopias
Autor: Dom Helder Câmara (espírito)
Médium: Carlos Pereira
Editora: Dufaux
Site: http://www.editoradufaux.com.br/

Fonte de Pesquisa:http://blogdeumsem-mdia.blogspot.com/2010/07/espiritismo-dom-helder-camara-em.html

(01:10:15)Sem. Convivência na Casa Espírita, Temas Polêmicos e União em Jesus 1de4 - Nazareno Feitosa - Espiritismo

Sem. Convivência na Casa Espírita, Temas Polêmicos e União em Jesus 1de4 - Nazareno Feitosa - Espiritismo from nazarenofeitosa on Vimeo.

(01:04:31)Alegria e Felicidade com Jesus - Nazareno Feitosa

Alegria e Felicidade com Jesus - Nazareno Feitosa from nazarenofeitosa on Vimeo.

domingo, 12 de dezembro de 2010

APLICAÇÃO DAS MÁXIMAS DO CRISTO EM NÓS – VIRTUDES



Fraternos.
Virtude,
virtudes,
virtudes.
Todos nós podemos ter virtudes.
Como conquista-las?
Como te-las?
Qual o caminho a seguir?
Qual o caminho a percorrer?
Irmãos terrestres.
Disse Jesus Cristo:
eu sou o caminho a verdade e a vida.
Disse Jesus Cristo:
que enviaria o Consolador Prometido.
Que Diz a doutrina dos espíritos?
Que é o Consolador Prometido
enviado por Jesus Cristo.
Ser melhor hoje.
Ser melhor amanhã.
Ser melhor depois de amanhã.
Iniciar a reforma intima.
Iniciar a substituição de vícios e defeitos por virtudes.
Esclarece a todos nós, espíritos desenfaixados da carne ou não; A melhor forma de entender, compreender
e colocar em pratica as máximas do Cristo,
em nós e em torno de nós.
Façamos a nossa parte.
Vamos entender as máxima do Cristo com os esclarecimentos
da doutrina dos espíritos.
E para isso, iniciemos ainda hoje
a nossa reforma intima.
E reforma intima
é ter como objetivo diminuir
os nossos vícios e defeitos.
E reforma intima
é ter como objetivo
aumentar as nossas virtudes.
Façamos a nossa parte.

Muita Luz e Paz.

20 serviços que o espiritismo faz por você

Faculdades Integradas Espírita

http://www.unibem.br/

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Curso Superior de Teologia Espírita da Faculdade D...

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Curso Superior de Teologia Espírita da Faculdade D...: "Curso Superior de Teologia Espírita da Faculdade Doutor Leocádio José Correia (FALEC) O Brasil tem a grande honra de ganhar o primeiro Curs..."

Literatura Gratuita

Literatura Gratuita
O Livro dos Espíritos
O Livro dos Médiuns
O Evangelho Segundo o Espiritismo
O Céu e o Inferno
A Gênese
Há 2000 Anos
A Caminho
da Luz
Vinha de Luz
Nosso Lar
Conduta
Espírita
http://www.kardec.com/literatura_gratuita.html

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Entre Você e Deus

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Entre Você e Deus: "Entre Você e Deus... Autora: Madre Teresa de Calcutá ..."

Entre Você e Deus

Entre Você e Deus...
Autora: Madre Teresa de Calcutá


Muitas vezes, as pessoas são egocêntricas,
 ilógicas e insensatas.
Perdoe-as, assim mesmo. 
 
Se você é gentil,
 as pessoas podem acusá-lo de egoísta, interesseiro.
Seja gentil, assim mesmo. 


Se você é um vencedor,
 terá alguns falsos amigos e inimigos verdadeiros.
Vença, assim mesmo. 
 
Se você é honesto e franco,
 as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto e franco, assim mesmo. 


Se você tem paz e é feliz,
 as pessoas podem sentir inveja.
Seja feliz, assim mesmo. 
 
O bem que você faz hoje,
 pode ser esquecido amanhã.
Faça o bem, assim mesmo. 


Dê ao mundo o melhor de você,
 mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você, assim mesmo. 
 
Veja você que, no final das contas, 
É ENTRE VOCÊ E DEUS.

PETIÇÃO DO NATAL




Senhor Jesus!...
Ante o Natal, agradecemos
A enorme evolução que nos permites.
Iluminaste a inteligência humana
Para vitórias quase sem limites.

Nunca subimos tanto!... Num minuto,
Nações se comunicam, pólo a pólo...
O homem revolve a Terra, em toda parte,
Desde as grimpas do Espaço às entranhas do Solo.

Entretanto, Senhor,
Enquanto o carro do progresso avança,
Atropelando as multidões do mundo,
Surge a dor na carência de esperança.

Pela força dos Céus, tão alto nos elevas,
E lutamos ainda em conflitos extremos...
Concede-nos, no amor com que nos guardas,
A proteção da paz que ainda não temos.

Natal!... Ouve, Jesus, as trompas de ouro
Que te exaltam na Terra os dons divinos!...
Com o amparo de Deus, tão grandes nos fizeste!
Ensina-nos, Senhor, como ser pequeninos!...



pelo Espírito Maria Dolores - Do livro: Preito de Amor, Médium: Francisco Cândido Xavier.

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: O Significado do Natal-Divaldo Franco

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: O Significado do Natal-Divaldo Franco: "<br>D"

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Palestras Divaldo Franco

Palestras Divaldo Franco

1
2 3 4 5 6  Next Last »

(1:11:01)Mente e Espírito Límites e Possibilidades - Divaldo Franco

Divaldo Franco comentário sobre Manuel Philomeno para o Seminário Obsses...

José Clemente Aniceto - Espírita: O significado do Natal para o espírita

José Clemente Aniceto - Espírita: O significado do Natal para o espírita:

Parabéns Espírita

Cúmplices do Aborto

Cúmplices do Aborto

Todos aqueles que induzem ou auxiliam a mulher na eliminação do nascituro possuem também a sua culpabilidade no ato criminoso: maridos ou namorados que obrigam as esposas; médicos que estimulam e o realizam; enfermeiras e parteiras inconscientes. Para a justiça humana, não há crime, nem processo, nem punição, na maioria dos casos, mas para a JUSTIÇA DIVINA todos os envolvidos no ato criminoso sofrerão as conseqüências sombrias, imediatas ou a longo prazo, de acordo com o seu grau de culpabilidade. Emmanuel nos esclarece bem isso:
"O aborto oferece conseqüências dolorosas especiais para os pais?
Resposta - Os pais que cooperam nos delitos do aborto, tanto quanto os ginecologistas que o favorecem, vêm a sofrer os resultados da crueldade que praticam, atraindo sobre as próprias cabeças os sofrimentos e os desesperos das próprias vítimas, relegadas por eles aos percalços e sombras da vida espiritual de esferas inferiores".

Walter Barcelos. Da obra: Sexo e Evolução. FEB.

* * * Estude Kardec * * *

Divaldo Franco e os pretos-velhos

DIVALDO FRANCO - COMO OUVIR O NOSSO ANJO DE GUARDA

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

MÚSICA FAVORITA DE CHICO XAVIER, Interpretada por JORGE REIS E LUIS CARL...

Música Favorita de Chico Xavier - GAL COSTA - LILI (HI LILI, HI LO)

OFERTA DE NATAL

OFERTA DE NATAL
Senhor!
Enquanto as melodias do Natal nos enternecem, recordamos também, ante o céu iluminado, a estrela divina que te assinalou o berço na palha singela!...
De novo, alcançam-nos os ouvidos as vozes angélicas:
- Glória a Deus nas Alturas, paz na Terra, boa vontade para com os homens!...
E lembramo-nos do tópico inesquecível da narrativa de Lucas (Evangelho de Lucas 2:8-11):
“Havia na região da manjedoura pastores que viviam nos campos e velavam pelos rebanhos durante a noite; e um anjo do Senhor desceu onde eles se achavam e a glória do Senhor brilhou ao redor deles, pelo que se fizeram tomados de assombro... O anjo, porém, lhes disse: não temais! Eis que vos trago boas novas de grande alegria, que serão para todo o povo... É que hoje vos nasceu, na cidade de David, o Salvador, que é o Cristo, o Senhor”.
Desde o momento em que os pastores maravilhados se movimentaram para ver-te, na hora da alva, começaste, por misericórdia tua, a receber os testemunhos de afeição dos filhos da Terra.
Todavia, muito antes que te homenageassem com o ouro, o incenso e a mirra, expressando a admiração e a reverência do mundo, o teu cetro invisível se dignou acolher, em primeiro lugar, as pequeninas dádivas dos últimos!
Só tu sabes, Senhor, os nome daqueles que algo te ofertaram, em nome do amor puro, nos instantes da estrebaria:
A primeira frase de bênção...
A luz da candeia que principiou a brilhar quando se apagaram as irradiações do firmamento...
Os panos que te livraram do frio...
A manta humilde que te garantiu o leito improvisado...
Os primeiros braços que te enlaçaram ao colo para que José e Maria repousassem...
A primeira tigela de leite...
O socorro aos pais cansados...
Os utensílios de empréstimo para que te não faltasse assistência...
A bondade que manteve a ordem, ao redor a manjedoura, preservando-a de possíveis assaltos...
O feno para o animal que devia transportar-te...
Hoje, Senhor, que quase vinte séculos transcorreram, sobre o teu nascimento, nós, os pequeninos obreiros desencarnados, com a honra de cooperar em teu Evangelho Redivivo, pedimos vênia para algo te ofertar... Nada possuindo de nós, trazemos-te as páginas simples que Tu mesmo nos inspiraste, os pensamentos de gratidão e de amor que nos saíram do coração, em forma de letras, em louvor de tua infinita bondade!
Recebe-os, ó Divino Benfeitor! Com a benevolência com que acolheste as primeiras palavras e respeito e os primeiros gestos de carinho com que as criaturas rudes e anônimas te afagaram na gloriosa descida à Terra!... E que nós – espíritos milenares fatigados do erro, mas renovados na esperança – possamos rever-te a figura sublime, nos recessos do coração, e repetir, como o velho Simeão, após acariciar-te na longa vigília do Templo:
- “Agora, Senhor, despede em paz os teus servos, segundo a tua palavra, porque os nossos olhos viram a salvação!..."
EMMANUEL
(Do livro ANTOLOGIA MEDIÚNICA DO NATAL, Francisco Cândido Xavier - Espíritos Diversos)

FELIZ NATAL!!!

À TODA HUMANIDADE UM FELIZ NATAL!
QUE TODOS REALIZEM SEUS ÍNTIMOS DESEJOS !
QUE O ANO NOVO SEJA O INÍCIO DE UM MUNDO ONDE SÓ HAJA PAZ PARA TODOS NÓS!!!



MELODIA

Melodia

Amélia Rodrigues
Escuta a melodia da vida, afagando a Natureza.
Mensageira de Deus, é o murmúrio luminífero das estrêlas, nos céus, embelezando a noite como harmoniosos solfejos de ninar.
Na água do regato refrescante que atende o solo, canta na vibração de milhares de gotículas quais diamantes liqüefeitos, num impulso de tudo acariciar.
Penteando os cabelos de ouro do trigo maduro, no coração da seara, conduz-se nos braços do vento como alegria cantante em ritmo de felicidade.
Voluteando com o perfume das flores que as correntes aéreas carregam, saúda, canora, a face doirada do Sol que lhe oferece palco luminoso, enquanto sua música embevece os ouvidos do arvoredo exuberante que aplaude com um vibrante farfalhar de folhas.
Tomando as vozes do mar, desfeito em rendas de brancas espumas, na areia, evoluciona, ligeira, e abraça a praia orlada de verde relva qual tapete de esperança.
Evita, assim, que a tua aflição se transforme em tristeza e a amargura desfaça a vibração da melodia divina no teu coração.
Mesmo que tudo pareça conspirar contra a esperança que acalentas, escuta a ridente melodia da vida que te cerca e mantém a alegria como indicio de felicidade.
Vibra, feliz, mesmo que o coração esteja dilacerado e o rosto se encontre banhado de lágrimas...
A tempestade que beneficia, muitas vezes causa danos, para que a madrugada, bondosa, depois que a tormenta cesse, renove todas as coisas com a melodia da paz, num renascimento de esperança, sôbre a terra vergastada onde as aves, felizes, construirão novos ninhos, entoando a sublime melodia da vida vitoriosa.
(Página recebida pelo médium Divaldo P. Franco, na
noite de 23-6-61, em Salvador, Bahia.)
Reformador – Junho de 1971

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Chico Xavier - Mensagem de Natal - Rosas.

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: Chico Xavier - Mensagem de Natal - Rosas.

Salmo 23 e a minha fé em Deus

Presente do Céu

Somente Hoje - CHICO XAVIER


PAZ INDESTRUTÍVEL


"E a paz de Deus domina em vossos corações. . ." – PAULO. (Colossenses, 3:15.)


Na Terra, muitas vezes, terás o coração cercado:

de adversários gratuitos;
de criticas indébitas;
de acusações sem destino;
de pensamentos contraditórios;
de pedras da incompreensão;
de espinhos do sarcasmo;
de ataques e desentendimentos;
de complicações que não fizeste;
de tentações e problemas;
de processos obsessivos;

entretanto, guarda a serenidade e prossegue agindo na extensão do bem, porque, resguardando a consciência tranqüila, terás nos recessos da própria alma a paz de Cristo que ninguém destruirá.



pelo Espírito Emmanuel - Do livro: Ceifa de Luz, Médium: Francisco Cândido Xavier.

domingo, 5 de dezembro de 2010

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: O desafio da aceitação

BLOG OLÍVIA ESPÍRITA: O desafio da aceitação: "O desafio da aceitação :: Elisabeth Cavalcante ::Um dos maiores equívocos que cometemos no que se refere aos relacionamentos, especialmen..."

O desafio da aceitação

O desafio da aceitação

:: Elisabeth Cavalcante ::

Um dos maiores equívocos que cometemos no que se refere aos relacionamentos, especialmente aos afetivos, é acreditar plenamente que vamos conseguir mudar o outro.

No começo, quando estamos tomados pela paixão, ele nos parece o ser mais perfeito e encantador do mundo. Entretanto, conforme o tempo passa e passamos a conhecê-lo melhor, vamos percebendo seus defeitos e suas limitações.
Mas, esta constatação, por ser contrária ao sonho e à fantasia que acalentamos, se torna difícil de ser aceita. Então, criamos em nós uma ilusão, a de que nosso amor será capaz de transformá-lo de maneira definitiva.

Agarramo-nos a esta crença porque ela nos é muito confortável. E, ainda que o outro nos envie sinais suficientes para percebermos que a mudança não acontecerá, insistimos em permanecer cegos, até que finalmente se torne impossível para nós suportar a realidade da desilusão.
Aí, passamos a culpá-lo por nos ter decepcionado e traído nossas esperanças. Ocorre que não podemos nem devemos esperar que alguém mude, simplesmente motivado pelo nosso desejo.

Querer que o outro se amolde ao modelo que criamos em nossa imaginação, é uma atitude irreal, que acaba sempre gerando sofrimento. Enquanto permanecemos nessa tentativa, o tempo passa e um dia percebemos quanta energia gastamos nessa tentativa vã.

Aceitar nossa própria imperfeição é o primeiro passo para que abandonemos o sonho de encontrá-la no outro. Sem isto, continuaremos presas fáceis da decepção, pois nenhum relacionamento será capaz de preencher nossas expectativas.

" .... Pequenas coisas são suficientes para criar barreiras, e estamos todos vivendo com as nossas defesas, de modo que os outros não podem saber exatamente o que nós somos. Nós lhes permitimos conhecer apenas aquela parte do nosso ser que é aceitável a eles. Esse é um dos fundamentos da nossa miséria.
As pessoas são diferentes e nós deveríamos nos alegrar e regozijar em suas diferenças, em suas variedades. Seu julgamento não vai mudar ninguém; talvez seu julgamento possa criar uma teimosia na outra pessoa em não mudar. Quem é você para mudar a pessoa?

Esses são os segredos da vida. Se você aceita alguém com totalidade, ele começa a mudar, porque você lhe dá total liberdade de ele ser ele mesmo. E a pessoa que lhe dá total liberdade de você ser você mesmo... - você gostaria que aquela pessoa fosse feliz; no que lhe diz respeito, ele lhe deu a dignidade e a honra de aceitá-lo.

É muito natural que, se você vê algo em você que não está certo - embora a outra pessoa o aceite como você é - você deseje ser até melhor, por causa dela; ser mais meigo, mais amoroso, mais delicado por causa dela.

Eu o aceito como você é. Eu não tenho nenhuma expectativa sobre você - eu não quero que você seja modelado dentro de uma certa idéia, dentro de um certo ideal. Não quero fazer de você uma estátua morta. Quero que você fique vivo, mais vivo... e você pode ser vivo somente se a sua totalidade for aceita - não apenas aceita, mas respeitada....".
OSHO - O Esplendor Oculto.


Contato

Fique à vontade para escrever mensagens, opinando e criticando. Tudo com muito critério, responsabilidade e respeito. Para entrar em contato, basta fazer seu comentário no campo "Mural de Recados"

Cadastre seu e-mail para receber nossas postagens

Mural de Recados

Nome

E-mail *

Mensagem *

Total de visualizações de página

Google Apps for Work

Page-level ads

Google+ Followers